Hello! Now you can select the language of your choice on our website. We know that the translation is not 100%, but can help a lot! Select below ;)


  • Entre em contato conosco pelo email contato@acervothai.com
(LD) Dicas, (LD) Muaythai no Brasil, (LD) Sobre Muaythai, (LD) Sobre Treinos, Blog Lado Deca, Outros

Alimentação e Muay Thai

Pra quem não sabe, quando eu decidi que iria lutar e levar o Muaythai como “estilo de vida”, me deparei com diversas e novas situações.

Entre treinos10570503_227140751052473_4759431300760787588_n constantes, ‘roxos’ e desgaste físico, o que realmente me causou maior pânico foi a alimentação. Tinha 74 kg (*e era extremante feliz com isso, diga-se de passagem! Mas auto aceitação deixo pra um próximo post).

Porém a não ser que você nunca tenha provado uma lasanha, escondidinho de Carne seca  ou um pavê de chocolate, você irá entender o meu drama ao ter que me privar de todas as delicias gastronômicas e me nutrir de coisas, digamos, não tão apetitosas.

Quando abordei meu Treinador dizendo que queria lutar, decidimos em comum acordo, que o ideal pela minha altura e estrutura física  seria baixar pros 60 kg antes de marcarmos qualquer luta! Nesse meio tempo saí dos treinos comerciais e comecei a treinar com a equipe de atletas da Onorato.

Os treinos diários já liquidavam parte da gordura estocada em anos, mas a real perda de peso só aconteceu quando eu coloquei, na minha alimentação, a mesma disciplina que eu tinha nos treinos.

Desde baixar drasticamente de peso até a desidratação pré-luta, tive longos períodos de adaptação alimentar e dieta. Nesse post iremos falar do primeiro momento: adaptação de alimentação no pré e pós treino.

Buscando aprimorar o meu conhecimento nessa área que tanto influencia no bom rendimento de qualquer atleta, conversei com a nutricionista Mariana Morales, especialista em Nutrição aplicada ao Exercício Físico pela USP, e vou levantar nesse post alguns pontos importantes sobre a alimentação para atletas.

59fcb45b74a1b1ccc5a077c3bc7f975c

De acordo com Mariana, para garantir um bom rendimento na prática do Muaythai, é importante que o atleta componha sua alimentação com todos os grupos alimentares.

Os carboidratos, não se enganem, são importantíssimos, pois são eles que fornecem e energia para execução do treino. É do carboidrato que tiramos o glicogênio, que é o responsável pelo desempenho muscular. Quando falta glicogênio nossos músculos entram em fadiga e nosso desempenho cai. Por isso os carboidratos devem sempre fazer parte da sua alimentação pré treino, afim de evitar os sintomas da fadiga.

Ao consumi-los, busque sempre os carboidratos de baixo e/ou médio índice glicêmico (**Falaremos detalhadamente de indicie glicêmico em um próximo post) que são alimentos que serão absorvidos pelo seu corpo mais lentamente, disponibilizando glicogênio aos seus músculos de forma lenta e constante, ou seja, durante todo o seu treino;

Já as proteínas, podem fornecer energia também antes do exercício, quando o ideal é consumi-la 1h ou mais antes do início da atividade física, e combinada ao carboidrato, muito importante no pré treino como dito acima.

Porém, por serem responsáveis principalmente pela construção e reparo muscular, a melhor hora para focar no consumo de proteínas é no pós-treino, onde o consumo proteico estimula o anabolismo (crescimento muscular), e ao mesmo tempo combate o catabolismo (destruição muscular).

Vitaminas e minerais entram para reposição dos eletrólitos perdidos com a transpiração e eliminação de fluídos (falaremos deles quando o assunto for alimentação x pesagem) e funcionam como antioxidantes que combatem os radicais livres provenientes do exercício físico prolongado.

Agora que sabemos o que temos que priorizar na nossa dieta, vamos ao que devemos evitar antes do treino:

Alimentos ricos em fibras:

Podem causar desconforto gástrico se consumidos próximos ao horário do treino com exercícios aeróbicos (Como: corrida, corda, bicicleta);

Alimentos gordurosos:

Possuem digestão mais lenta, causando moleza e cansaço;

Leguminosas, crucíferas (como repolho e brócolis) e bebidas gasosas:

Pois podem favorecer a presença de gases;

Bebida alcoólica:

Não é recomendada, já que pode causar desidratação e também interferir no rendimento;

Por hora acredito que isso é suficiente para te ajudar a repensar e reorganizar sua alimentação pré e pós treino.

Nos falamos no próximo post!

Fontes:

Nutricionista Mariana Morales

http://www.mundoboaforma.com.br/tomar-proteina-antes-ou-depois-do-treino/

https://www.natue.com.br/natuelife/o-que-e-glicogenio.html

http://www.ecycle.com.br/component/content/article/67/3397-eletrolito-oq-e-funcao-importancia-influencia-organismo-ion-carga-eletrica-potassio-sodio-calcio-substancia-sangue-desequlibrio-eletrolitico-como-repor-hidratar-bebida-esportiva-alimentacao-banana-leite-agua-coco-cuidado-saude-idoso-atleta-energia.html

Comentários

Comentários