Hello! Now you can select the language of your choice on our website. We know that the translation is not 100%, but can help a lot! Select below ;)


  • Entre em contato conosco pelo email contato@acervothai.com
(JP) Brasileiros na Tailândia, (JP) Eventos, Blog da Japa, Hot

Novidade! Thai Fight com luta feminina!

No próximo sábado, 29 de abril, teremos mais uma edição do Thai Fight, um dos maiores eventos de muaythai do mundo!
Se você não conhece, numa explicação rápida vou dizer que é um grande evento com lutas de 3 rounds, no geral entre tailandeses e estrangeiros e algumas lutas acontecem sem luva, o famoso Kard Chuek.

Para a minha felicidade, esta edição, além de acontecer aqui em Samui (ilha que eu moro atualmente), 2 atletas da minha academia farão parte do show. Logo, verei de pertinho.

Mas estou escrevendo este post por outro motivo: Pela primeira vez teremos luta feminina no card, e eu conheço as duas estrangeiras que desafiarão as tailandesas. Uma, por sinal, é brasileira!

Card do Thai Fight Samui 2017

Conheça as lutadoras

Vou te falar que eu achei que era boa de achar as coisas na internet, mas não achei nada sobre as tailandesas. Nada.

Esta é a primeira luta.

Juliana Rosa, brasileira, mora há 4 anos e meio na Tailândia e já lutou em grandes eventos como Muaythai Angels e Max Muaythai.

Ela me contou que nunca viu sua oponente lutar pessoalmente, mas pelo que sabe é mais alta e é muay khao.

Para esta luta, mesmo sabendo dessas informações, não tem uma estratégia pré estabelecida. Está receosa porque é sua volta aos ringues depois de tanto tempo afastada por motivos de saúde.

De qualquer forma, prometeu dar o seu melhor!

Na segunda luta do evento, quem defende o time branco é Asia, pelo menos esse é o nome que ela se apresenta aqui. Polonesa, tem cerca de 19 lutas, sendo que 18 foram na Tailândia. Treinamos juntas e temos estilos completamente diferentes de lutar. Ela, nos treinos, gosta de manter distancia e chutar. Vamos ver como será na luta, mas sei que pegar de mão, definitivamente, não é a dela. Clinchar então, também não.

Como não achei nada sobre as tailandesas, mostrei as fotografias e perguntei para os meus treinadores. Todos disseram que essa menina é muito boa e, imagino, que muito grande.

A luta, inicialmente, estava combinada nos 65Kgs, mas a menina pediu 2 a mais. A primeira vista, isso não é muito bom para Asia que costuma lutar nos 57-60.

Além delas, Jarred Rothwell, meu parceiro de equipe também lutará. E poderei conferir de pertinho nomes como Sayok, Kongsak, Youssef, entre outros como vocês podem ver no card acima.

É muito bom ver que teremos lutas femininas e espero que se repita em outras edições.

Por que eu acho bom? Além do óbvio que é a valorização, é também um degrau acima para onde as meninas podem sonhar em chegar.

Um dia estava conversando com outros lutadores da academia e um deles especulou que eventos como Muay Xtreme podem ofuscar o Thai Fight, que se o Thai Fight não pensasse em coisas novas, talvez ficasse pra trás. Daí então, talvez, esta novidade.

Se esta teoria é certa ou não, eu não sei afirmar – deixe a sua hipótese nos comentários! – mas, fato é que apenas os caras ainda são as estrelas do show. Não precisa de muito pra notar, é só olhar para o pôster e ver que elas não estão lá.

Sem reclamações, estou realmente achando que é uma conquista ter luta feminina, mas constato que ainda estamos longe de onde queremos chegar.

Poster da edição Samui 2017

Se quiser assistir ao vivo, fique atento à pagina do Thai Fight no Facebook ou procure por live streaming do canal 3 ou 33 da Tailândia. O evento começa às 18h20, horário tailandês.

 

 

Comments

comments

Publicação anteriorConfira também!