• Precisa de ajuda ?
    Entre em contato conosco pelo email contato@acervothai.com
PushWeb, Sobre Muay Thai

Conheça os mitos e verdades sobre a prática do calejamento

Por Tiago Simão.

Um dos maiores mitos apresentados nas Artes Marciais é o chamado “calejamento”, famoso em filmes sobre Artes Marciais dos Anos 1980 e agora também popular em centenas de vídeos no YouTube, “ensinando” como se faz, mas você já consultou um profissional da área médica sobre o assunto? A Muaythai Em Foco consultou.

Nós conversamos com o Dr. Thiago Ragusa Costa, Fisioterapeuta do Instituto Vita – Especialista em Ortopedia e Traumatologia pela UNIFESP – EPM e Mestrando no Programa de Ciências da Reabilitação da FMUSP – USP.

E o assunto é sério, pessoas sem instrução alguma orientam alunos sobre o que fazer para “calejar” a canela, as mãos, o pescoço, os músculos e etc.

Conheça as verdades e mitos por trás desse assunto a partir de agora, mas antes de qualquer coisa, não
existe calejamento de músculos, no máximo você irá conseguir uma lesão séria.

Dr. Thiago Ragusa Costa:
O osso está entre as estruturas mais rígidas do corpo humano e é um dos tecidos mais metabólicos e dinâmicos que se mantém ativo durante toda a vida.

Tecido altamente vascularizado, o osso tem excelente capacidade de se autorregenerar, podendo alterar suas
propriedades e configurações geométricas em resposta às mudanças na demanda mecânica.

Por exemplo, mudanças na forma do osso após a consolidação de fraturas ou microfraturas, esta ultima, presente na técnica de “calejamento ósseo” utilizada nas aulas de Artes Marciais.

A Técnica que impõem elevada carga na estrutura óssea atingindo a região plástica do tecido, ou seja, deformações ósseas irreversíveis representadas por microfraturas com consequente calejamento ósseo, técnica altamente dolorosas, tornando o osso cortical (compacto) com maior espessura após a troca por osso lamelar (maduro).

Mas a questão é a seguinte: O osso fica realmente mais rígido (forte)? Sim, devido a grande deposição de cálcio no local, mas isso não quer dizer que ele aguente cargas mais elevadas. Por quê?

As propriedades mecânicas diferem nos dois tipos de tecidos ósseos. O osso cortical é mais rígido que o osso esponjoso, sustenta maior estresse, porém menos deformação antes da falha.

Quanto mais rígido a estrutura óssea, menor a curva de região plástica, menor sua capacidade de deformação, ou seja, o ponto de falha final se antecipa, acarretando em uma fratura óssea completa (exposta ou não).

rrrthesdgfn

Se a carga exceder o limite, a estrutura exibirá um comportamento plástico, ou seja, a estrutura se deformou e não mais retornará a sua dimensão original, adquirindo a microfratura óssea, respondendo com processo inflamatório local e edema, conhecido como calo ósseo.

Se a carga for progressivamente aumentada, a estrutura falhará e o osso será fraturado (Quebra).

O osso esponjoso (menos rígido) pode sustentar cargas de até 50% de deformação antes de falhar (fraturar) enquanto o osso cortical (mais rígido) cede e fratura quando a deformação excede de 1,5 a 2% Devido à estrutura porosa, o osso esponjoso possui grande capacidade de acumular energia antes de fraturar, é aproximadamente 25% menos denso, 5 a 10% menos rígido e cinco vezes mais flexível do que o osso cortical.

Portanto, o calejamento ósseo não deve ser utilizado como modalidade de “fortalecer os ossos” nas aulas de Artes Marciais.

Os riscos de fraturas completas dos ossos corticais aumentam significativamente após esta técnica, tornando o osso menos flexível.

Para a prática correta do Muaythai deve-se treinar apenas em sacos de pancada e aparadores, longe de cabos de
vassouras, pneus, ou qualquer material rígido.

Matéria original publicada na última edição da Revista Muay Thai Em Foco, para ver essa e outras meterias dessa edição da MTF, baixe agora mesmo clicando aqui.

Comentários

Comentários